terça-feira, 4 de abril de 2017

leve ao amor


Leve, um riso feliz
Me leve pro vale do sol
Penso em ver cachoeira cair,
Tomar conta de mim
Dentro da noite, brisa vai chegar
E em nossas mentes
luzes latentes, uma canção...
Leve, com meu violão
Me leve, mais vale o amor
Nesse seu mundo eu posso dormir
Dispenso até o espelho
Deixo as cores da rua iluminar
E em teus abraços
Lua e laços, uma canção...
Hoje é cinema,
amanhã na estrada,
e depois talvez cuidar dos jardins
Sorrir, rever uns amigos, voltar para casa
e seguir nossa vida
a dois
Leve...
Leve...
Leve...


Deibe Viana

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

pra longe


Tanto clichê pra parecer daqui
Tanto pra ser ficou pra trás, sem lugar...
Mentalizar as ondas
Vou até onde vivo pra mim
Fico por crer de vez um pouco mais, ou talvez...
É tudo um só destino
Mas busco os sentidos num mundo arranhado
Um homem sonhado, por todo lado
Busco o afago de instantes
Repentino o sonho me fez de amor
Não há mais motivos pra desiludir.
Deixo meu olhar ir pra longe.
Todas aquelas verdades no espelho
de absolutas agora nem sei
Tão sem cor, prefiro o céu vermelho
Eu sinto o vento do praia
e o mar que clareia do sol.


Deibe Viana

Arthur Schopenhauer

"A arte é uma flor nascida no caminho da nossa vida, e se desenvolve para suaviza-la"